©Portinari


Livros, Revistas e Ilustrações Científicas

Jean-Martin Charcot, francês (1825-1893)

Charcot pertenceu a um seleto grupo de médicos que fundou, no Hospital de Salpêtrière, em Paris, uma clínica neurológica que se tornou célebre no século XIX.    Considerado um dos fundadores da neurologia moderna, foi o primeiro a ocupar, em Salpêtrière, no ano de 1862, a cátedra “Clínica das Doenças do Sistema Nervoso”.

A partir de 1860 ministrou, na Universidade de Paris, a disciplina Anatomia Patológica. Alguns anos mais tarde, vai dedicar-se, primordialmente, ao estudo da histeria que acreditava ser o resultado de um sistema neurológico frágil e hereditário.  Pensou, mesmo ter descoberto uma nova enfermidade que denominou histero-epilepsia que seria uma doença da mente e da inteligência.

Membro da Academia de Medicina e da Academia de Ciências em 1873, escreve, com Paul Richer, Os demoníacos na Arte (1887) .  Em 1889, publica  Os Disformes e os doentes na Arte.

Ilustrações do livro "Grande Histeria"








Atlas de Medicina – O sistema Nervoso - Publicado em Milão em 1899


 

Quadro 4 – Corte horizontal do cérebro


 

 

Uma História Social da Epilepsia
no Pensamento Médico Brasileiro

História - PUC-Rio